Alunos e professores protestam contra o extermínio da educação pública paulista

24 de outubro de 2015 at 8:57 pm Deixe um comentário

INTERSINDICAL – Central da Classe Trabalhadora

ContraReorganizaçãoEscolar-40p

Estudantes e professores de escolas da rede estadual se uniram na tarde de terça-feira (20) em uma manifestação contra a suposta “reestruturação da rede de ensino” que o governo paulista pretende implantar a partir do início de 2016, o que implica no fechamento de escolas e na separação total dos alunos das escolas estaduais por ciclo – fundamental I, fundamental II e médio.

Vanessa Gravino, professora, militante do Bloco de Oposição da Apeoesp e da Intersindical Central da Classe Trabalhadora, analisa que “o que a Secretaria da educação e o governo Alckmin estão chamando de reorganização, é uma desorganização das escolas no estado de São Paulo. Por que transfere cerca de 1 milhão de estudantes, professoras e professores para outras unidades sem diálogo com a população”.

Para compreender um dos problemas da reorganização, ela cita o exemplo de crianças pequenas que vão para escola com irmãos mais velhos e que seus pais ou responsáveis trabalham. Essas crianças vão ficar em uma escola e os mais velhos em outra. “Isso acaba gerando em distanciamento entre a criança e o aluno mais velho “, explica.

“O governo Alckmin tem o cinismo de chamar a reestruturação das escolas de política pública. Fechamento de escolas e turnos são características de políticas de enxugamento da máquina estatal. As opções do governo precisam ser colocadas como são, de modo honesto e verdadeiro. Alckmin falta com a verdade por mais uma vez”, explica Sérgio Martins Cunha, diretor Executivo de Organização para o Interior da Apeoesp e membro da Direção Nacional da executiva da Intersindical Central da Classe Trabalhadora.

“O ato de hoje é extremamente importante, ocupamos as ruas para denunciar o extermínio da educação pública paulista”, afirma Angela Meyer, presidente da União Paulista dos Estudantes Secundaristas.

Bonecos infláveis representando o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o secretário de Educação, Herman Voorwald, “caminharam” lado a lado com um caixão levado pelos estudantes secundaristas representando o extermínio do ensino público.

O ato começou na Praça da República, no Centro de São Paulo, em frente à sede da Secretaria de Estado da Educação, passou pela Câmara Municipal de SP e terminou na frente da Catedral da Sé.

Segundo a Apeoesp, cerca de 10 mil pessoas participaram da passeata. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público.

Protestos em série

Nas últimas semanas uma série de protestos vem eclodindo em diversas localidades contra os desmandes de Alckmin.

O fechamento de escolas implicará no aumento do número de alunos por sala. E este raciocínio é justamente contrário à melhoria da qualidade do ensino. Por isso os estudantes reivindicam mais escolas e menos alunos por sala.

O Ministério Público do Estado abriu um inquérito civil para apurar a reorganização das escolas estaduais. A promotoria do órgão quer saber se de fato unidades serão fechadas e quais os benefícios que o governo paulista espera obter com a mudança. A Defensoria Pública de São Paulo também já pediu explicações à Secretaria Estadual de Educação. A sociedade civil exige explicações e transparência no processo.

Veja as fotos da manifestação: Foto: Alexandre Maciel

Entry filed under: Educação. Tags: .

‘Todas as mortes de indígenas têm de ficar na conta dos ruralistas e do Estado brasileiro’ Movimentos vão às ruas celebrar 10 anos da derrota da Alca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS PSOL São Paulo

  • O Povo de Axé convoca para a Marcha Contra o RE494601
    Ocuparemos a Avenida Paulista para dizer não ao Recurso Extraordinário que tenta criminalizar as práticas litúrgicas de alimentação, nas religiões de afro-brasileira. Ocuparemos as ruas para falar da nossa indignação e exigir que se cumpra o direito de Liberdade ao Culto, mantendo-se os costumes e tradições, assegurados pelas Constituição Vistam-se de branco […]
  • Silvia Ferraro: BNCC é novo golpe contra a educação
    Artigo escrito pela Professora Silvia Ferraro, candidata do PSOL ao Senado em São Paulo A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) determina quais são as habilidades e competências fundamentais para cada estágio da Educação Básica. A proposta da BNCC foi homologada pelo MEC no final de 2017 e pode ser aprovada pelo Conselho Nacional de Educação […]
  • A Negritude e o PSOL: Nota da Setorial de Negras e Negros do PSOL SP
      A Negritude e o PSOL Em uma luta muito importante, a negritude do PSOL aprovou no Congresso Nacional do partido em 2015 cotas raciais para as instâncias partidárias estaduais e nacional e a reserva de parte do fundo partidário para a política antirracista no partido. A negritude do PSOL foi vitoriosa em fazer de […]
  • ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA EXECUTIVA ESTADUAL DO PSOL SP – 11/07/2018
    A Direção Estadual do PSOL- SP torna pública a ATA e a resolução aprovada em reunião realizada no último dia 11 de julho de 2018 onde foi definido a distribuição dos recurso do Fundo Especial de Financiamento de Campanha. A distribuição foi feita a partir de critérios estabelecido pela Direção Nacional:       A […]
  • Convenção Estadual do PSol SP será neste sábado, 28 de julho
    A Convenção Eleitoral 2018 do PSOL do estado de São Paulo acontecerá no próximo dia 28 de Julho, sábado, as 9h no Salão Nobre,  no 8º Andar da Câmara Municipal de Vereadores de São Paulo, Viaduto Jacareí, 100, São Paulo – SP. A Convenção aprova a chapa majoritária do PSol, as chapas proporcionais, a política de alianças […]

%d blogueiros gostam disto: