Diretório do PSOL SP indica Gilberto Maringoni para governador

19 de maio de 2014 at 10:14 am Deixe um comentário

maringoni_governadorReunido neste domingo, 18 de maio, o Diretório Estadual do Partido Socialismo e Liberdade de São Paulo indicou por 23 votos e uma abstenção o nome do professor e jornalista Gilberto Maringoni como pré-candidato a governador. Seu nome ainda será oficializado na Convenção Estadual do partido que acontecerá no dia 14 de junho.

Gilberto Maringoni é professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC, historiador, jornalista e escritor. Autor de 12 livros sobre América Latina, desenvolvimento e outras questões. Tem uma longa trajetória de militância na esquerda e junto aos movimentos sociais.

O PSOL segue o debate sobre a composição de aliança em São Paulo com o PSTU e PCB. As definições das demais candidaturas da chapa majoritária (vice governador e senador) e da chapa proporcional (deputados estaduais e federais) ainda serão tratadas na próxima reunião do Diretório Estadual.

O Diretório Estadual também deliberou sobre a continuidade dos Seminários Governar após Junho. Já fizemos cinco debates temáticos sobre temas como transporte público, direitos humanos, moradia, trabalho e emprego. Outros quatro debates estão previstos para antes da Convenção estadual. Este ciclo de debates serve como subsídio para a elaboração do programa de governo.

Veja abaixo o documento de apresentação da pré-candidatura de Gilberto Maringoni aprovado pelo Diretório.

Gilberto Maringoni governador

Uma alternativa democrática e de esquerda para São Paulo!

São Paulo tem sido palco de grandes lutas sociais por moradia, mobilidade urbana, segurança pública, saúde e educação. Governado há vinte anos pelo PSDB, nosso estado não aguenta mais a continuidade de uma política neoliberal. Ela se baseia na maximização de lucros privados e baixa qualidade dos serviços públicos essenciais, e em corrupção e repressão policial contra movimentos sociais e a população negra e pobre.

A crise mais recente, provocada pela falta de investimento e aumento de distribuição de lucros da Sabesp, está sendo a gota d’água para a maioria dos paulistanos. Todos nós somos agora chamados a pagar a conta dessa irresponsabilidade. Isso se soma à multiplicação dos escândalos conduzidos pelos governos tucanos no metrô paulistano.

A indignação que esteve nas ruas em junho do ano passado, quando a população – em especial a juventude – protagonizou grandes manifestações, segue sem respostas por parte dos governantes. Se por um lado o PSDB buscou apenas reforçar o discurso do medo para justificar a ampliação de sua política repressiva, sem qualquer incremento dos investimentos sociais, por outro, o governo federal, encabeçado pelo PT e pelo PMDB, optou por manter a política econômica baseada em altas taxas de juros e baixos investimentos em infraestrutura e serviços públicos.

Enquanto o governo brasileiro e o paulista se submetem a todas as exigências do mercado financeiro, da Fifa e das forças conservadoras, nosso país continua diante de uma crise social latente. Esta se expressa no incremento dos atos de linchamentos em praça pública, no descontrole de uma polícia violenta e militarizada, nas mortes de jovens nas periferias das grandes cidades e no envio de bilhões de recursos que poderiam ser direcionados para enfrentar esses problemas sociais para o bolso dos banqueiros e especuladores.

O PSOL é, na atual conjuntura, o partido que melhor pode apresentar uma alternativa ao governismo conservador e a direita reacionária. O centro da ação governamental precisa ser a inversão de prioridades e o investimento maciço em políticas sociais.

Ciente dos desafios e do espaço existente para a consolidação e o fortalecimento de uma alternativa de esquerda, lançamos o nome do companheiro Gilberto Maringoni para representar o PSOL nas eleições para o governo de São Paulo em 2014. Professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC, historiador e jornalista, Maringoni tem capacidade política e disposição militante para enfrentar o debate eleitoral e colocar a esquerda a altura desse desafio.

Em torno de sua candidatura, construiremos um movimento de opinião em favor das mudanças progressistas e necessárias para fazer de São Paulo o estado da inclusão social e do combate à desigualdade, ao racismo, ao machismo, à homofobia e a toda forma de opressão e discriminação. Um estado em que o planejamento urbano seja definido pelo bem estar das pessoas, e não mais pela sede de lucro da especulação imobiliária, da ditadura do automóvel e da falta de planejamento.

Em cada escola, universidade, local de trabalho, bairro, lutas sociais e manifestações por direitos, o PSOL estará presente para defender uma alternativa socialista, programática e popular. Onde tiver alguém lutando por uma vida melhor, pode ter certeza, aí tem PSOL, aí tem Maringoni governador. Vamos juntos! Vamos mudar São Paulo!

Diretório Estadual do PSOL SP

São Paulo, 18 de Maio de 2014

Anúncios

Entry filed under: Psol. Tags: .

NOTA PÚBLICA DOS MOVIMENTOS: COPA SEM POVO, TÔ NA RUA DE NOVO! O inimigo é a velha direita e não o PT, diz candidato do PSOL em SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS PSOL São Paulo

  • PSOL ingressa com ação de inconstitucionalidade da lei anti-pichação de Doria
    PSOL INGRESSA COM AÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI ANTI-PICHAÇÃO DE DÓRIA O PSOL São Paulo ingressou na tarde desta quarta-feira, dia 08 de março, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Tribunal de Justiça de São Paulo questionando a Lei Municipal n° 16.612/2017, que instituiu o “Programa de Combate às Pichações” na capital. Aprovada pelo […] […]
  • Nota de repúdio à violência policial que reprimiu ato pacífico na USP
    O PSOL repudia a ação da Polícia Militar que reprimiu violentamente uma manifestação pacífica que ocorria hoje, dia 7 de março de 2017, em frente ao prédio da reitoria da Universidade de São Paulo (USP), em função da pauta bomba que seria discutida no Conselho Universitário (CO). Esta reunião do CO tinha como pauta aprovar […]
  • Projeto de pontos de cultura de São Carlos é interrompido unilateralmente pelo MINC: anúncio de um desmonte estadual em São Paulo
    Por Djalma Nery Com a tendência a entender cultura como entretenimento e eventos pontuais, políticas públicas processuais e de fomento prolongado a determinadas linguagens e manifestações artísticas tem se tornado cada vez mais escassas no orçamento público. As escolhas da atual gestão do Ministério da Cultura apontam para um possível desmonte de políticas p […]
  • A Máquina do Tempo
    Por Manoel Francisco Filho Aprendi com Neil deGrasse Tyson que segundo teoria de Albert Aistein seria possível uma curva no tempo e espaço em algum lugar do Universo, haveria possibilidade de proporcionar um portal para outra dimensão. Nunca fui muito bom em Física, abandonei o curso de Processo de Produção no terceiro semestre, esta ignorância […]
  • Desemprego no Brasil é maior entre negras e negros
    Por Joselicio Junior O estudo feito pelo IBGE, divulgado no último dia 23 de fevereiro, sobre a taxa de desemprego no último trimestre de 2016, demonstram como população negra é a mais atingida nos momentos de crise econômica. Segundo os dados, o ano passado fechou com uma taxa média de desemprego de 12%, porém para […]

%d blogueiros gostam disto: