Natura tenta impedir sindicato de informar trabalhadores(as)

6 de março de 2014 at 5:36 pm Deixe um comentário

natura 1

A Natura, em Cajamar, tentou impedir os dirigentes do Sindicato Químicos Unificados de distribuir um boletim com informações sobre as negociações da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) na manhã de ontem (05 de março). Os motoristas dos fretados foram orientados a não abrir a porta para os dirigentes sindicais conversarem com os trabalhadores. Além disso, mesmo com dirigentes em frente aos ônibus os seguranças orientavam os motoristas a não parar, colocando vidas em risco.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Com o objetivo de intimidar o sindicato e os trabalhadores, a Natura acionou a polícia rodoviária e militar. Apesar da tentativa de obstruir a atividade sindical, os trabalhadores pegaram os boletins pela janela e passaram adiante para os colegas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Esta atitude da Natura configura-se como prática antissindical e é uma repetição do que a empresa havia feito na noite de sexta passada (28/02/14) e na manhã de sábado (01/03). O portão foi trancado a cadeado e isso fez com que se formasse uma enorme fila de ônibus na rodovia Anhanguera, oferecendo risco de acidentes, principalmente nos dias 01 e 05 de março.

O Unificados orienta os trabalhadores a não assinar nenhum tipo de documento ou proposta feita pela empresa, pois as discussões em torno do pagamento integral da PLR ainda não chegaram ao fim. Há uma reunião marcada para amanhã (07 de março).

natura 4

A Natura tem feito forte pressão para tentar reprimir e intimidar a luta dos trabalhadores pela PLR integral, fotografando e filmando-os durante as assembleias, chegando até mesmo a impedi-los de usar do banheiro da portaria. Também chegou ao conhecimento do Unificados que na semana do dia 24/02 gerentes reuniram-se com trabalhadores para fazer ameaças de demissão e punição contra todos que estão firmes na luta pelo pagamento integral da PLR.

“O sindicato não aceitará qualquer tipo de proposta feita pela empresa sem antes consultar os trabalhadores. Permaneçam atentos e denunciem problemas, assédio moral ou qualquer outro tipo de abuso que a Natura venha a fazer. A assembleia é um direito e quem decide sua duração são os trabalhadores.”, destaca Paulinho, da Regional Osasco do Sindicato Químicos Unificados.

Pequena fatia

Os trabalhadores já produziram os enormes lucros da Natura. A PLR é apenas uma pequena fatia deste montante, mas que a empresa tem se negado a negociar. No dia 13/02, em reunião com o sindicato, a Natura informou que não atingiu a meta Resultado Operacional, que representa 30% da PLR dos trabalhadores do setor operacional e 50% da PLR dos trabalhadores do setor administrativo.

Na reunião, a empresa fez questão de afirmar que não estava disposta a negociar e que a única proposta seria o pagamento de 15% para os trabalhadores operacionais. O Unificados exigiu abertura de negociação, tanto na reunião do dia 13/02 como na reunião realizada no Ministério do Trabalho no dia 14/02.

O sindicato realizou assembleias com os trabalhadores dos três turnos da Natura e eles aprovaram nas assembleias realizadas nos dias 15/2, 20/02 e 21/02 a manutenção da luta pelo pagamento integral da PLR, referente à meta da empresa e definiram prazo de 72 horas para resposta por parte da empresa.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Após a pressão dos trabalhadores nas assembleias com atraso de produção, uma reunião ocorreu no dia 28/02 entre sindicato e empresa. Durante a reunião, a empresa ficou de avaliar a proposta de pagamento maior do que os 15% que havia proposto anteriormente e marcou para o dia 07/03 a continuidade da discussão sobre a PLR.

Se até então a empresa afirmava não estar aberta a negociações, agora já está agendada uma data para discutir a questão. No entanto, a empresa tem agido de maneira autoritária ao tentar impedir o sindicato de conversar com os trabalhadores e criar um clima ameaçador por meio de forte aparato policial. A Natura age como se o trabalhador não tivesse o direito de ser informado pelo sindicato.

“Às vezes parece que estamos indo para a prisão, pois a gente chega e tem tanta polícia, tanta pessoas olhando para a gente, parece que tentando identificar algum bandido.”, declarou um companheiro da Natura.

Texto por: Cecília Gomes

Anúncios

Entry filed under: Movimento Sindical. Tags: .

Desmilitarizar a polícia de combate 08 de março: Por que lutam as mulheres?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS PSOL São Paulo

  • Guilherme Boulos | Precisamos falar de justiça tributária
    Artigo publicado originalmente no site do IREE Vivemos um momento de encruzilhada. Acredito que não podemos mais fugir ou empurrar nossos problemas pra frente. A política de ajuste de Temer é a mesma que fracassa a olhos nus e se refugia no “socorro” do FMI na Argentina de Macri. É preciso apontar os problemas estruturais do […]
  • Nota pública: o Brasil diz não a Temer
    Na última semana o governo Temer completou dois anos de ataques à democracia, à soberania e aos direitos sociais. Sua agenda de retrocessos tem como alvos imediatos os direitos trabalhistas e previdenciários, o patrimônio nacional, a legislação ambiental e a capacidade de atuação do Estado, cuja soma coloca em questão os direitos da pessoa humana, […] […]
  • Projeto do PSOL na Alesp proíbe descarte de resíduos tóxicos na natureza
    A bancada do PSOL na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), composta por Carlos Giannazi, João Paulo Rillo e Raul Marcelo, apresentou nesta quarta-feira (23) projeto de lei que proíbe o descarte de resíduos tóxicos na natureza em território do Estado de São Paulo. A ideia da elaboração desta proposta de lei partiu de um […]
  • Executiva Estadual do PSOL SP aprova entrada do deputado João Paulo Rillo
    A Executiva Estadual do PSOL SP reunida neste sábado, 24.03, na sede do partido aprovou por 13 votos a 1, a entrada do Deputado Estadual João Paulo Rillo no PSOL. Nas redes sociais o deputado Rillo se manifestou em publicação com título Um Novo Caminho, no qual apresenta as razões da saída e um pouco das […]
  • Grande Ato em memória de Marielle Franco nesta terça 20.03 às 17h no Masp
    Marielle vive! Convidamos todas e todos, lutadoras e lutadores para um ato político, cultural e ecumênico na próxima terça, dia 20 de março, no vão livre do MASP – Av.Paulista, a partir das 17h. Será um dia de mobilizações nacionais, para transformar nossa dor e indignação em luta. Não podemos tolerar mais tanta violência. O […]

%d blogueiros gostam disto: