NOTA PÚBLICA DO MTST: OS PRIMEIROS PRESOS DA COPA

15 de junho de 2013 at 3:55 pm Deixe um comentário

Num deles, o secretário de segurança do DF diz que quem se manifestar durante a Copa das Confederações será preso. Em outro, a polícia do DF faz a acusação descabida de que os manifestantes receberam dinheiro para participar do ato. É a criminalização da Copa ganhando força. 

O MTST pede a todos os aliados que nos ajudem a denunciar.

 

O MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) faz parte da Resistência Urbana, que ontem dia 14/6 promoveu uma jornada nacional de manifestações questionando a Copa do Mundo Fifa 2014, evento que está provocando milhares de despejos país afora, além de submeter os brasileiros à Lei Geral da Copa, uma arbitrariedade que restringe inclusive o direito de ir e vir, bem como o de se manifestar. Isso sem mencionar os altíssimos custos do evento, pagos quase exclusivamente pelo povo.

              Entre as ações de ontem, destaca-se a que ocorreu em Brasília, onde nossos militantes travaram o Eixo Monumental, principal acesso ao Estádio Nacional Mané Garrincha por mais de duas horas com grande repercussão, inclusive na imprensa internacional.

               Numa reação vergonhosa com o intuito de reprimir as manifestações e criminalizar o Movimento, o Governo do Distrito Federal iniciou no fim da tarde uma verdadeira caça às bruxas (expediente da Ditadura Militar!), prendendo nada menos que 5 militantes, entre eles duas coordenadoras do MTST que estavam com uma criança de 4 anos! Além disso, outros vários militantes e aliados do Movimento foram perseguidos pelas polícias militar e federal durante a noite. Graças à solidariedade de nossos aliados e apoiadores, conseguimos, já ao fim da noite, a liberação de todos por meio de fiança.

               Como se não bastasse nos perseguir como se fossemos criminosos de altíssima periculosidade, o GDF e a polícia militar aventaram uma série de acusações absurdas contra o Movimento. Uma delas é que as pessoas que participaram da manifestação no Mané Garrincha teriam recebido R$ 30. Nossos aliados do grupo Brasil e Desenvolvimento que participaram da ação também foram vítimas de insinuações caluniosas por parte do governo local. Essa nota vem para desmentir o GDF, a PM e a imprensa que veicula mentiras sem apurar os fatos.

               O GDF de Agnelo Queiroz tem a marca da intransigência com os trabalhadores e movimentos populares, o que se expressa na declaração de seu Secretário de Segurança de que "quem fizer manifestação na Copa das Confederações será preso". Essa característica somada aos desmandos da FIFA no período da Copa das Confederações tem como resultado a repressão contra os mais pobres. Na tentativa de nos destruir, o primeiro passo é nos calar e nos amordaçar. Mas isso não acontecerá. Seguimos questionando: Copa pra quem?

COORDENAÇÃO NACIONAL DO MTST

Anúncios

Entry filed under: Denúncias. Tags: .

Antes de ataque, coronel da PM parabenizou manifestantes Nota do PSOL: Revolta popular é legítima. Abaixo a Repressão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS PSOL São Paulo

  • PSOL ingressa com ação de inconstitucionalidade da lei anti-pichação de Doria
    PSOL INGRESSA COM AÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI ANTI-PICHAÇÃO DE DÓRIA O PSOL São Paulo ingressou na tarde desta quarta-feira, dia 08 de março, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Tribunal de Justiça de São Paulo questionando a Lei Municipal n° 16.612/2017, que instituiu o “Programa de Combate às Pichações” na capital. Aprovada pelo […] […]
  • Nota de repúdio à violência policial que reprimiu ato pacífico na USP
    O PSOL repudia a ação da Polícia Militar que reprimiu violentamente uma manifestação pacífica que ocorria hoje, dia 7 de março de 2017, em frente ao prédio da reitoria da Universidade de São Paulo (USP), em função da pauta bomba que seria discutida no Conselho Universitário (CO). Esta reunião do CO tinha como pauta aprovar […]
  • Projeto de pontos de cultura de São Carlos é interrompido unilateralmente pelo MINC: anúncio de um desmonte estadual em São Paulo
    Por Djalma Nery Com a tendência a entender cultura como entretenimento e eventos pontuais, políticas públicas processuais e de fomento prolongado a determinadas linguagens e manifestações artísticas tem se tornado cada vez mais escassas no orçamento público. As escolhas da atual gestão do Ministério da Cultura apontam para um possível desmonte de políticas p […]
  • A Máquina do Tempo
    Por Manoel Francisco Filho Aprendi com Neil deGrasse Tyson que segundo teoria de Albert Aistein seria possível uma curva no tempo e espaço em algum lugar do Universo, haveria possibilidade de proporcionar um portal para outra dimensão. Nunca fui muito bom em Física, abandonei o curso de Processo de Produção no terceiro semestre, esta ignorância […]
  • Desemprego no Brasil é maior entre negras e negros
    Por Joselicio Junior O estudo feito pelo IBGE, divulgado no último dia 23 de fevereiro, sobre a taxa de desemprego no último trimestre de 2016, demonstram como população negra é a mais atingida nos momentos de crise econômica. Segundo os dados, o ano passado fechou com uma taxa média de desemprego de 12%, porém para […]

%d blogueiros gostam disto: