Presidente do PSOL, deputado Ivan Valente, quer anular 11ª rodada do leilão das bacias de petróleo, por meio de ação popular

13 de maio de 2013 at 9:12 pm Deixe um comentário

Do site do PSOL Nacional – Leonor Costa

Charge: Lattuf

Charge%20LatufFalta de estudos que comprovem a existência de pré sal, ameaça ao meio ambiente e falta de transparência e audiência pública são os argumentos previstos na ação.
O deputado federal Ivan Valente, presidente nacional do PSOL, protocolou nesta segunda-feira (13), na Justiça Federal de São Paulo, uma ação popular com pedido de liminar para que seja suspensa a 11º Rodada de leilão das bacias de petróleo, prevista para ocorrer nesta terça e quarta-feira (14 e 15), no Rio de Janeiro. A Agência Nacional de Petróleo (ANP) leiloará, nessa 11º rodada, 289 blocos exploratórios, sendo 123 em terra e 166 no mar. As áreas escolhidas estão distribuídas em 11 bacias sedimentares (localizadas nas regiões Norte e Nordeste, além do Estado do Espírito Santo). As 11 bacias são: Barreirinhas, Ceará, Espírito Santo, Foz do Amazonas, Pará-Maranhão, Parnaíba, Pernambuco-Paraíba, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas e Tucano Sul.
Na ação popular, também subscrita pelo presidente da Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras), Sílvio Sinedino Pinheiro; e pelo membro do Clube de Engenharia da Petrobras, Fernando Leite Siqueira, são citadas como réus a própria ANP, órgão regulador da indústria do petróleo, vinculado ao Ministério das Minas e Energia, e a sua diretora geral Magda Maria de Regina Chambriard.
Os autores da ação, ao decidir pelo pedido de liminar visando à suspensão da rodada, levaram em consideração o expressivo volume de recursos que está em jogo nessa etapa do leilão da ANP, o que chega a aproximadamente 30 bilhões de barris. "Essa quantidade de barris representa o dobro das reservas brasileiras reconhecidas e que estão fora do pré-sal, atualmente, somadas em 15 bilhões de barris. O número de blocos desta rodada é superior à quantidade comum de blocos das rodadas anteriores, em um momento em que a Petrobras, por determinação do seu principal acionista, a União, está perdendo capital com importação de derivados, vendendo-os por preços menores, e pode não dispor de recursos para participar de muitas áreas oferecidas nos leilões. Desta forma, abre-se possibilidade clara de se conceder muitos blocos rapidamente para as empresas estrangeiras", argumenta a ação popular.
Para Ivan Valente e os demais autores da ação, este leilão não tem por objetivo suprir qualquer necessidade de abastecimento do país, configurando-se com a realização do leilão a possibilidade de ato lesivo ao patrimônio público e aos interesses nacionais. Como argumentos para a suspensão da rodada de leilão, os autores da ação citam a possibilidade de existência de reservas do pré-sal e de áreas estratégicas nos blocos licitados, o que impossibilitaria a regência da licitação pela 9478/97; a ameaça ao meio ambiente resultante da falta de estudos que forneçam maiores conhecimentos geológicos das áreas licitadas, tendo em vista que a maioria dos blocos ofertados se situa na margem equatorial do país, onde encontram-se santuários ambientais e unidades de conservação; e a falta de transparência e ausência de audiência pública, violando dispositivos constitucionais e legais que regulamentam a matéria. "A falta de estudos ambientais aprofundados sobre os Blocos que a ANP pretende ofertar nesta 11ª Rodada de Licitações configura também um grave risco ao meio ambiente", enfatiza o texto da ação.
A ação popular pondera, ainda, que a União detém a titularidade do domínio sobre os recursos minerais e o monopólio estatal, mesmo após a aprovação da Emenda Constitucional nº 9/95, que inseriu no ordenamento a possibilidade de opção de contratação de empresas estatais ou privadas para exercerem tais atividades.
Os autores da ação popular também questionam o fato de que para algumas áreas incluídas nessa rodada do leilão, não há estudos suficientes sobre a inexistência ou não de camada de pré sal. "No caso vertente, foram incluídas áreas da margem equatorial que são desconhecidas, com novas perspectivas de existência de petróleo, mas que não foram devidamente investigadas pela União, podendo conter campos de pré-sal que, como dito, não as enquadra na legislação que rege a 11º Rodada de Licitações", afirma o pedido de liminar.
Nesse sentido, conforme argumenta a ação, a falta de garantias e de informações científicas e geológicas sobre a existência ou não de pré-sal em parte destes blocos que estão sendo ofertados, abre a possibilidade concreta de que esta 11ª rodada esteja licitando blocos que não poderiam ser regidos pela Lei 9.478/97. Essa Lei tem como finalidade específica estabelecer regras para a licitação de blocos fora das áreas do pré-sal que, por sua vez, devem ser regidas pela Lei 12.351/2010.
Ao final da ação coletiva, os representantes das três organizações (PSOL, Aepet e Clube de Engenharia da Petrobras), afirmam que "conforme os dados narrados, é observado o receio de dano irreparável ou de difícil reparação tanto ao patrimônio público como ao meio ambiente, caso a 11ª Rodada de Licitação seja perpetrada, restarão desatendidas as normas legais e constitucionais que asseguram ao Estado os direitos dos recursos naturais objeto da presente ação, bem como, sua exploração com as devidas garantias e salvaguardas ambientais, consumando-se a lesividade de maneira definitiva".

Anúncios

Entry filed under: Psol. Tags: , , , .

PSOL NA RUA: Abaixo assinado pela lei da Ficha Limpa 4º Congresso Nacional do PSOL será no Distrito Federal. Confira regulamento aprovado pelo Diretório Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS PSOL São Paulo

  • PSOL ingressa com ação de inconstitucionalidade da lei anti-pichação de Doria
    PSOL INGRESSA COM AÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI ANTI-PICHAÇÃO DE DÓRIA O PSOL São Paulo ingressou na tarde desta quarta-feira, dia 08 de março, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Tribunal de Justiça de São Paulo questionando a Lei Municipal n° 16.612/2017, que instituiu o “Programa de Combate às Pichações” na capital. Aprovada pelo […] […]
  • Nota de repúdio à violência policial que reprimiu ato pacífico na USP
    O PSOL repudia a ação da Polícia Militar que reprimiu violentamente uma manifestação pacífica que ocorria hoje, dia 7 de março de 2017, em frente ao prédio da reitoria da Universidade de São Paulo (USP), em função da pauta bomba que seria discutida no Conselho Universitário (CO). Esta reunião do CO tinha como pauta aprovar […]
  • Projeto de pontos de cultura de São Carlos é interrompido unilateralmente pelo MINC: anúncio de um desmonte estadual em São Paulo
    Por Djalma Nery Com a tendência a entender cultura como entretenimento e eventos pontuais, políticas públicas processuais e de fomento prolongado a determinadas linguagens e manifestações artísticas tem se tornado cada vez mais escassas no orçamento público. As escolhas da atual gestão do Ministério da Cultura apontam para um possível desmonte de políticas p […]
  • A Máquina do Tempo
    Por Manoel Francisco Filho Aprendi com Neil deGrasse Tyson que segundo teoria de Albert Aistein seria possível uma curva no tempo e espaço em algum lugar do Universo, haveria possibilidade de proporcionar um portal para outra dimensão. Nunca fui muito bom em Física, abandonei o curso de Processo de Produção no terceiro semestre, esta ignorância […]
  • Desemprego no Brasil é maior entre negras e negros
    Por Joselicio Junior O estudo feito pelo IBGE, divulgado no último dia 23 de fevereiro, sobre a taxa de desemprego no último trimestre de 2016, demonstram como população negra é a mais atingida nos momentos de crise econômica. Segundo os dados, o ano passado fechou com uma taxa média de desemprego de 12%, porém para […]

%d blogueiros gostam disto: