Intersindical,sindicatos e PSOL participa do 8 de março: dia de luta contra a violência machista, racista e lesbofóbica

9 de março de 2013 at 4:23 pm Deixe um comentário

IMG_3430

A Diretoria  do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, dos Químicos Unificados de Campinas, Osasco e Vinhedo, Bancários na Luta, Intersindical, PSOL e diversos movimentos sociais participaram, dia 08 de março, da Marcha Unificada em comemoração ao Dia Internacional das Mulheres que reuniu cerca de três mil pessoas.IMG_3484A Marcha teve início às 14h na Praça da Sé e seguiu até a Praça Ramos de Azevedo, no centro de São Paulo.

Ao final, as militantes feministas se solidarizam com todas as mulheres do mundo que sofrem com as guerras, a pobreza, a violência e os preconceitos produzidos pelo patriarcado e intensificados pelo imperialismo no mundo.

Os gritos predominantes de protesto eram por igualdade. O tema deste ano foi o combate às violências machista, racista e lesbofóbica (contra lésbicas). Infelizmente, não são raros os casos de agressão às mulheres todos os dias, e este tema ficou ainda mais em pauta com o caso dos cons tantes estupros contra mulheres na Índia e com a possível reforma do código penal brasileiro que pode enfraquecer a lei Maria da Penha. Enquanto houverem casos de violência contra as mulheres, nós continuaremos indo às ruas.

IMG_3477

O Brasil é um país que ainda discrimina brutalmente as trabalhadoras quando não paga salários equivalentes aos dos homens, quando não oferece os mesmos espaços nas direções. Mas sabemos, sobretudo, da violência sofrida no dia a dia pelas mulheres, não apenas no ambiente de trabalho, mas também nas escolas e até nos momentos de lazer. O machismo arraigado na sociedade brasileira coloca todas as mulheres em situação de opressão, mesmo que velada.

Mas esta não é uma luta só delas. É evidente que só as mulheres conhecem a dor e a alegria de ser quem são. Apenas elas conhecem esta realidade. É tarefa de todos e todas, no entanto, trabalhar para a afirmação de seus direitos, assumir como nossa a responsabilidade pelo fim da violência física e simbólica. A violência contra a mulher, em todas as suas dimensões, é o machismo posto em prática. É a agressão física e moral, e também a retirada ou inexistência de direitos sociais, que podem ser ainda mais agravados com a aprovação do Acordo Coletivo Especial (ACE).

O ACE é um anteprojeto de lei elaborado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, filiado à CUT, sugerido ao Executivo para que ele encaminhe para votação no Congresso Nacional, repetindo uma proposta feita durante o governo FHC. O ACE define que o negociado terá mais valor que o legislado. O objetivo é permitir que possam ser fechados acordos coletivos que flexibilizem direitos garantidos na legislação trabalhista atual, como a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Um exemplo da sua aplicação é o direito à licença maternidade – de 4 meses garantidos por lei, podendo ser estendido a 6 meses em alguns casos. Hoje este, dentre outros direitos, estão sendo duramente ameaçados pelo ACE, onde o acordado se sobrepõe ao legislado, o que joga por terra todos os direitos sociais conquistados.

É por isso que nos colocamos. Para exaltar o papel da mulher na sociedade brasileira pela sua luta, sua resistência ao machismo. E para dizer que não admitimos nem a violência física, que começamos a enfrentar com a aprovação da Lei Maria da Penha – que, no entanto, ainda sofre para ser implementada, tanto por falta de recursos, como delegacias da mulher, casas-abrigo etc, e por desconhecimento ou má-fé das autoridades –, e nem a imposta pela publicidade, pela indústria cultural e pela restrição à liberdade.

Fonte: Imprensa SEEB Santos e Região com informações PSOL e movimentos sociais 

Anúncios

Entry filed under: Política. Tags: , , .

Vermelhas serão as rosas em que tuas cinzas nascem*. Chávez, mito que faz!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS PSOL São Paulo

  • PSOL ingressa com ação de inconstitucionalidade da lei anti-pichação de Doria
    PSOL INGRESSA COM AÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI ANTI-PICHAÇÃO DE DÓRIA O PSOL São Paulo ingressou na tarde desta quarta-feira, dia 08 de março, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Tribunal de Justiça de São Paulo questionando a Lei Municipal n° 16.612/2017, que instituiu o “Programa de Combate às Pichações” na capital. Aprovada pelo […] […]
  • Nota de repúdio à violência policial que reprimiu ato pacífico na USP
    O PSOL repudia a ação da Polícia Militar que reprimiu violentamente uma manifestação pacífica que ocorria hoje, dia 7 de março de 2017, em frente ao prédio da reitoria da Universidade de São Paulo (USP), em função da pauta bomba que seria discutida no Conselho Universitário (CO). Esta reunião do CO tinha como pauta aprovar […]
  • Projeto de pontos de cultura de São Carlos é interrompido unilateralmente pelo MINC: anúncio de um desmonte estadual em São Paulo
    Por Djalma Nery Com a tendência a entender cultura como entretenimento e eventos pontuais, políticas públicas processuais e de fomento prolongado a determinadas linguagens e manifestações artísticas tem se tornado cada vez mais escassas no orçamento público. As escolhas da atual gestão do Ministério da Cultura apontam para um possível desmonte de políticas p […]
  • A Máquina do Tempo
    Por Manoel Francisco Filho Aprendi com Neil deGrasse Tyson que segundo teoria de Albert Aistein seria possível uma curva no tempo e espaço em algum lugar do Universo, haveria possibilidade de proporcionar um portal para outra dimensão. Nunca fui muito bom em Física, abandonei o curso de Processo de Produção no terceiro semestre, esta ignorância […]
  • Desemprego no Brasil é maior entre negras e negros
    Por Joselicio Junior O estudo feito pelo IBGE, divulgado no último dia 23 de fevereiro, sobre a taxa de desemprego no último trimestre de 2016, demonstram como população negra é a mais atingida nos momentos de crise econômica. Segundo os dados, o ano passado fechou com uma taxa média de desemprego de 12%, porém para […]

%d blogueiros gostam disto: