Prefeito de Osasco é citado no mensalão

20 de setembro de 2012 at 10:23 am Deixe um comentário

Relatório final da Polícia Federal em um dos inquéritos que investigam o chamado escândalo do mensalão confirma, em detalhes, que teria existido um esquema de desvio de dinheiro público para favorecer o PT e partidos aliados do governo Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso. A revista Época trouxe extensa matéria sobre o tema, na qual aponta o prefeito de Osasco, Emidio de Souza, como um dos beneficiários.
O relatório da PF traz as conclusões de um inquérito aberto em março de 2007 para aprofundar as investigações sobre a origem do dinheiro do esquema e seus beneficiários. O inquérito correu em sigilo de Justiça, paralelamente à ação principal do mensalão, que está no Supremo Tribunal Federal (STF).
O documento reforça a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República que deu origem ao processo criminal no STF, reunindo várias evidências de que recursos públicos foram desviados para o empresário Marcos Valério de Souza e depois repassados para o PT e outros partidos aliados.
A PF afirma que agências de publicidade e outras empresas de Marcos Valério mantinham contratos fictícios ou superfaturados com o governo federal. Por intermédio desses contratos, recursos teriam sido desviados e beneficiaram, além do PT, políticos do PMDB, PTB, PP e PR.
O dinheiro, segundo confirma a PF, era destinado a campanhas eleitorais ou ao uso pessoal desses políticos. No caso de Emídio, o relatório diz que Ivson Queiroz, assessor de imprensa da campanha do petista à Prefeitura de Osasco em 2004, recebeu R$ 77 mil de empresas de Marcos Valério. José Isac Pereira, diretor de filmes, recebeu R$ 67 mil. Heloísa Bezerra, redatora, recebeu R$ 45 mil. “Minha candidatura foi feita pela Estratégia, que pertencia a Marcos Valério. Na ocasião, não tinha estourado o escândalo. Nunca tratei com ele. A Estratégia subcontratou algumas pessoas. Não sei quem são”, justificou o prefeito.
Além dele, há o deputado federal João Paulo Cunha, suspeito de desviar R$ 536,4 mil em benefício de Marcos Valério. Sua esposa sacou R$ 50 mil do valerioduto.
Ainda da região, é citada a empresa Visanet. As perícias detalham a rota de recursos públicos desde a origem até as contas correntes dos beneficiados. Esse caminho teria sido traçado no caso da Visanet, um fundo com recursos mantido pelo Banco do Brasil e várias outras instituições financeiras, que teriam contribuído para aumentar os valores do valerioduto. Os documentos foram apreendidos pela Polícia Federal no início da investigação.
Nas acusações feitas em março de 2006, o procurador-geral Antônio Fernando apontou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu como "o chefe do organograma”.

Fonte: Folha de Alphaville

Anúncios

Entry filed under: Notícias, Osasco. Tags: .

Debate na Rede TV confirma: CASTILHO É MUDANÇA PRA VALER EM OSASCO Alexandre Castilho Ficha limpa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


RSS PSOL São Paulo

  • Guilherme Boulos | Precisamos falar de justiça tributária
    Artigo publicado originalmente no site do IREE Vivemos um momento de encruzilhada. Acredito que não podemos mais fugir ou empurrar nossos problemas pra frente. A política de ajuste de Temer é a mesma que fracassa a olhos nus e se refugia no “socorro” do FMI na Argentina de Macri. É preciso apontar os problemas estruturais do […]
  • Nota pública: o Brasil diz não a Temer
    Na última semana o governo Temer completou dois anos de ataques à democracia, à soberania e aos direitos sociais. Sua agenda de retrocessos tem como alvos imediatos os direitos trabalhistas e previdenciários, o patrimônio nacional, a legislação ambiental e a capacidade de atuação do Estado, cuja soma coloca em questão os direitos da pessoa humana, […] […]
  • Projeto do PSOL na Alesp proíbe descarte de resíduos tóxicos na natureza
    A bancada do PSOL na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), composta por Carlos Giannazi, João Paulo Rillo e Raul Marcelo, apresentou nesta quarta-feira (23) projeto de lei que proíbe o descarte de resíduos tóxicos na natureza em território do Estado de São Paulo. A ideia da elaboração desta proposta de lei partiu de um […]
  • Executiva Estadual do PSOL SP aprova entrada do deputado João Paulo Rillo
    A Executiva Estadual do PSOL SP reunida neste sábado, 24.03, na sede do partido aprovou por 13 votos a 1, a entrada do Deputado Estadual João Paulo Rillo no PSOL. Nas redes sociais o deputado Rillo se manifestou em publicação com título Um Novo Caminho, no qual apresenta as razões da saída e um pouco das […]
  • Grande Ato em memória de Marielle Franco nesta terça 20.03 às 17h no Masp
    Marielle vive! Convidamos todas e todos, lutadoras e lutadores para um ato político, cultural e ecumênico na próxima terça, dia 20 de março, no vão livre do MASP – Av.Paulista, a partir das 17h. Será um dia de mobilizações nacionais, para transformar nossa dor e indignação em luta. Não podemos tolerar mais tanta violência. O […]

%d blogueiros gostam disto: